terça-feira, 20 de março de 2018

A importância de falar inglês

Olá.

Certeza que 90% de todo o conteúdo produzido em português brasileiro é lixo, isso é fato... Mas qual a importância de saber uma segunda língua, no caso o inglês?

1 - Distância do câncer que inunda a mídia brasileira, das falsas notícias manipuladas pelo lobby esquerdista, de informações e teorias defasadas;

2 - Por ser uma língua universal, você encontra pessoas do mundo INTEIRO, inviabilizando a manipulação da opinião pública pela imprensa, além do melhor em termos de enriquecimento cultural e material didático em todos os tipos de mídia... Muito conhecimento que jamais chegou aqui.

Corra atrás, saber falar outra língua, mesmo espanhol, pode te levar pro nosso vizinho de 1° mundo Chile, ou até mesmo Uruguai e Argentina...

Todos mais baratos, civilizados, seguros e bonitos que esse CAMPO DE TESTES AMERICANO que é o Brasil, que por razão desconhecida serve como cobaia social-experimental de práticas sórdidas que, se efetivamente devastadoras, passam a ser aplicadas em outros lugares... Mas isso fica pra outro post!

Abram a porra dos olhos e se cuidem, pessoal: consumam gordura animal (testosterona), armazene comidas e bebidas em potes de metal/vidro/madeira sem tinta, EVITEM vacinas contra supostas "epidemias" que matam meia-dúzia de macacos silvestres e quaisquer tipos de fármacos psicotrópicos e antidepressivos (ESTERILIZAÇÃO EM MASSA LENTA E PROGRESSIVA, DESTRUIÇÃO DOS FILAMENTOS DO DNA E DANO CEREBRAL ETC, percebeu que velhos misteriosamente "não precisam mais" de vacinas? Será que é porque já não representam mais risco de superpovoar tudo e castrá-los é irrelevante? Remédios que nem ao menos são testados para supostas doenças ainda mais misteriosas, sendo esses, em grande parte, engatihadores de verdadeiras desordens mentais nos pacientes)... Seu corpo agradece.

O que isso tem a ver com o inglês? Você vai poder confirmar por ti mesmo tudo isso quando aprender!


Só os paranóicos sobrevivem! Abraços!

Renascer

De volta com vocês, galera: na verdade o maior motivo de eu ter vontade pra continuar com esse blog é o feedback surpreendente, indo de 3.000 a 15.000 de blog nesse tempo!

Sinto que há pessoas captando a minha mensagem, não?

E como ainda tenho o que dizer, esse blog vai continuar, agora tenho um como manter um número consistente e MUITO mais dinâmico de postagens, vocês verão a partir de amanhã...

O mundo é duro, se esforce pra você depender o mínimo de terceiros porque as pessoas NÃO LIGAM pra você, a "realidade" da sua casa é miragem!

Abraços!

+ 19-03-18
• 20-03-18






domingo, 7 de maio de 2017

País MALDITO!!!

Olá pessoal... Venho aqui dizer que não estou em casa, por isso escrevendo esse post para atualizá-los sobre porque o blog parou de novo.

Eu tinha conseguido um notebook velho pra arrumar e um celular mediano com um problema no touchscreen, mas que dava pra usar. Só que o notebook parou de funcionar totalmente justo quando eu tenho dinheiro para arrumá-lo e o celular + carregador se foram numa puta chuva que teve por aqui ontem e me pegou desprevenido... É uma merda, amigos.

Queria comprar um computador decente, ter acesso a tecnologias, comida barata e decente, mas vivemos nesse território AMALDIÇOADO chamado Brasil. Ia dar um exemplo, mas vejam vocês mesmos.




http://www.tudocelular.com/windows/noticias/n72479/asus-zenbook-3.html

http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2016/10/conheca-o-zenbook-3-notebook-da-asus-chega-ao-brasil-com-preco-alto.html

Pois é... Apenas no "país tropical" você paga +100% de impostos sobre um produto, não é preciso falar mais nada.

Uma das maiores cargas tributárias do mundo, piores retornos, favelas, barulho, gente velha mal-educada, funcionários públicos vagabundos, criminalidade, clima horrível, um povo sem identidade cultural, etc.

E isso tudo vai pro bolso do ENGRAVATADO DE BOSTA que vai viajar pra Bali no fim de semana e comer loiras rosadas 10/10 fumando charuto cubano e bebendo Veuve Clicquot.

Trabalha mais que eu não vou perder meu luxo, otário!

Não aguento mais essa vida de rato nesse país miserável e esquecido por Deus... Estou cada vez mais pensando em largar tudo, ir pros EUA e trabalhar de orelha-seca, pelo menos vou receber em dólar, trabalhar por hora e usar meu tempo em algo mais útil do que passar horas entregando currículo pra MERDINHAS que pedem experiência até pra faxineiro, DESGRAÇADOS!

Cada dia mais torço pra estourar uma guerra nuclear e o Kim Jong-un errar e tacar uma ogiva aqui, pra destruir esse povo ridículo desse país de BOSTA e, quem sabe, repovoar daqui uns 1000 anos com alemães e escandinavos.

Futuro salvador da pátria!

É isso, galera. Foi um post mal-feito e sem tema nenhum, apenas o meu desabafo e descontentamento, o ÓDIO que eu sinto de cada coisa desse país nojento e desgraçado. Quando puder eu volto com algo melhor elaborado, tinha planos pra continuar com o blog mas nada deu certo. 



Valeu!

terça-feira, 28 de março de 2017

Estou vivo, caralho!

Vim avisar que ainda estou vivo nessa porra, meus bichos... A vida é foda, mas vou levando até o dia que morrer de velho.

O que quebra é o sentimento de inutilidade que cresce a cada dia. Por mais que eu ainda tenha um conhecimento decente sobre vários campos e temas,  não consigo empregar isso profissionalmente e nunca conseguirei, visto que esse lixo de país não te dá chances pra mostrar seu talento e, agora, muito menos pra trabalhar em qualquer emprego de estoquista de supermercado: sim, o desemprego está ja casa dos 22% (a mídia filha da puta GloBOSTA diz até 12% o que é uma MENTIRA deslavada,  a previsão pro final de 2017 chega a 30% e eu chuto bem mais).

Enquanto isso, o que eu faço enquanto não acho emprego é pesquisar e aprender sobre o que eu gosto por conta própria, acendo um cigarro e fico lendo/vendo vídeos. É como dizem: a internet tem de tudo, basta saber garimpar... Seja em inglês, português, russo, chinês,  whatever... O gado imbecil acha que estudo é só ir pra escolinha/faCUldade e tirar nota boa que já vai sair ganhando 6.000 e comendo vadias 8/10, quem dera se fosse fácil... Autodidatismo é o caminho!

Um cara que eu recomendo muito vocês assistirem é o Paulo Kogos, que é um autodidata e chega ao patamar de gênio, enciclopédia humana do nível de Olavo e Carvalho (não sou olavete, mas negar que o sujeito é um monstro da informação é modismo e fanboiolice barata). Ele é anarcocapitalista, formado em Administração e autodidata em Economia (mas nunca vi um bacharel em ADM com o conhecimento sequer perto do dele).

Por enquanto é isso,  meus camaradas,  tenho muita coisa pra falar e logo logo estamos de volta... Dessa vez vou continuar com o blog!

Abraços!

quinta-feira, 23 de março de 2017

Fim da linha?

Olá, meus amigos. Sinceramente tinha planos de voltar a postar aqui, mas ando mais desmotivado que o normal e cada hora pareço mais perto do fundo do poço. Esse post é simples e sem imagens.

Depressão, possíveis (certas) doenças mentais e de comportamento me fazem ser uma pessoa agora e em 30 minutos outra completamente diferente.

A sede de poder e dinheiro já não chama mais por mim, mulheres já não me encantam (comi algumas e é absolutamente esdrúxulo e super estimado), não aguento mais nem chegar perto de pessoas, não sorrio.

As duas coisas que ainda me anestesiam a alma são ficar bêbado e comer, nem no cigarro vejo mais a mesma graça.
Acho que o dia final cada vez mais se aproxima, mas se um dia eu fizer, venho dar o adeus final ao meus recentes leitores.

Ódio é um combustível muito forte, mas te consome e te fode todo com o passar do tempo, é o preço por o deixar habitar em si.

Uma bala na cabeça resolveria todos os problemas...

Seria o suicídio tão ruim assim?

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Atualizações aos leitores massas

Boa noite, meus amigos! Como estão vocês? Passando aqui pra dizer que o conserto do meu notebook vai demorar mais do que o esperado por motivos de eu ser um pobretão do caralho!

Há várias coisas das quais eu quero falar, mas o XBOX 360 não me permite muito mais do que digitar textos simples, ainda mais que o único navegador que existe pra ele é o CU do Internet Explorer (LixoSoft como sempre nos forçando a engolir seus produtos porcos e malfeitos), versão antiga e bugada ainda por cima, mas pelo menos da pra ver meu pornozão adorado de cada dia.

Acabei de chegar da rua, fui levar umas roupas pra lavar... Como sou um fodido que nem uma magrela tem para dar umas pedaladas, peguei uma puta chuva e me fodi. Pelo menos comprei um maço de Souza pra alegrar o dia, nada como bater uma bronha e fumar uma palha ouvindo um som massa.

Larguei a obra por motivos de atraso no pagamento e vou arrumar um sub-emprego, ganhar milão mesmo, até me formar no técnico e pegar um trampo não-braçal (pretendo voltar pra academia esse ano e conciliar rotina de servente com treino é pedir pra morrer).

Tenho planos pra área de finanças e preciso realmente de um emprego estável (e de algum capital, claro), vou ter que cortar o cabelo e passei boa parte do dia de hoje arrumando meu moquifo. Estou em ponto de bomba psicologicamente e coisas aparentemente estúpidas como essas, por incrível que pareça, fazem diferença (nada relacionado á mulherdas, convívio social e essas futilidades de manada ruminante e ômegas cuckarentinhos. Falando nisso, fiz sexo e achei uma merda, falarei sobre isso em um post futuro...).

Fico por aqui amigos, deixa eu fumar palha e ouvir um podcast do Petry...Tô pensando em escrever uns posts, deixar tudo salvo e ir uma vez por semana na LÃ RÁUSE colocar as imagens, pois o blog já tem alguns milhares de views e quando se fica muito tempo sem postar, a userbase se dissipa, aí vou postando ao longo da semana ou mês.

Por enquanto é isso. Abraços, confrades!

domingo, 8 de janeiro de 2017

A redpill é pra todos?

Boa tarde, meus amigos. Ultimamente estive pensando, tendo devaneios sobre morte e vida e, de repente, dei de cara com um tema que eu já vi abordarem em espaços muito específicos na internet, mas nunca na blogosfera: será que a redpill é pra todos? É possível mesmo que qualquer um consegue sair da Matrix e viver sua vida normalmente?


Bluepill vs Redpill

Primeiro, vou começar dando uma opinião pessoal. E digo que não, por dois motivos:

#1 - A vida em si é uma Matrix, apenas conseguimos nos livrar de umas e cair em outras, porém mais leves, menos prejudiciais e danosas

E o segundo motivo: convivemos com matrixianos todos os dias, então querendo ou não, estamos infiltrados nela, apesar de sermos, em parte, redpillados.

O segundo é mais longo e aqui lhes dou uma boa reflexão a se fazer:

Será que são todos que aguentam o tranco de saber as verdades da vida, sejam elas sobre mulheres, justiça, sistema financeiro, ideologias... ?

#2 - Novamente dizendo, pois bem... É... Não. Porque?

Vou começar discorrendo sobre o tema baseado na minha própria vivência...

Eu sou um sujeito calado, comportamento fechado, introvertido, na minha. Apesar de não gostar, consigo conviver socialmente, falar com mulheres sem me sentir envergonhado, etc. Na parte do social eu melhorei muito, pois não era nem perto disso, e agradeço especialmente aos grandes nomes Realistas como Nessahan Alita, Silvio Koerich, Doutrinador e The Truth, esses foram os paladinos que me deram um grande conhecimento sobre o campo do feminino e me permitiram pegar o melhor dos seus textos e moldar minha própria opinião!

E mesmo tendo um psicológico forte devido a ser posto á provações desde cedo, o fato é que o conhecimento da verdade me atingiu de uma forma que certas coisas nunca mais podem ser esquecidas, me trouxe amargura e rancor.


E sim, acho que isso aconteceu em algum momento com todos nós, alguns apenas menos que os outros.

Esse é Cypher, o conhecido redpillado que não aguentou a realidade e sacrificou 
a própria vida tentando voltar á Matrix para livrar-se de seus tormentos.

Ok, até aí tudo bem... Mas e quando isso sai do controle?

E quando o sujeito chega ao ponto do suicídio, do estupro, do homicídio, do furto, tudo para saciar suas vontades reprimidas de sucesso, usando dos meios errados?

Estou falando daquele sujeito que você vê no jornal, o que mata a namorada e se mata, o que perde a guarda dos filhos e os mata para "vê-los no paraíso", o que assassina o cara que supostamente sua namorada disse que mexeu com ela na rua.

Sim, todas essas coisas citadas são erradas e não são aconselháveis por serem crimes (a não ser o suicídio, mas aí é outra história), mas quem sou eu pra julgar? Cada um sabe onde o sapato aperta...

O ponto que quero chegar é: esses caras tiveram conhecimento da verdade antes de estarem preparados, não era a hora, isso SE ia ter uma hora pra acontecer. O que eu digo é que, sim, a maioria das pessoas vive melhor sendo bluepillada e não há nada que eu ou você podemos fazer pra mudar isso.

Reparou no número de protagonistas do filme, os conhecedores da verdade? 
Sim, não enche nem uma mão.

Admito que já tentei passar ao máximo a mensagem ao próximo e o que eu recebi foram zombarias e risadas da minha cara, e hoje eu agradeço por isso. Será que aquele seu amigão de infância que engravidou a guriazinha rodada da vizinhança aos 19 anos, trabalha de servente ganhando milão e gasta tudo por não ter mais esperanças, se sentiria contente por saber da verdade? Não, porque quando ele soube, já estava fodido: o mais provável de acontecer é esse cara surtar e se matar, ou fazer alguma merda pior ainda.

A verdade é libertadora, meus amigos. Mas infelizmente, o peso de conhecê-la é um fardo que carregamos em direção ás nossas covas, algo sem volta. Aprendi e aprendo todos os dias a lidar com isso, me dou bem, entro em matrixes, como a da masturbação e a dos eletrônicos mesmo sabendo, porém é mais safo fazer isso do que "ir pro mundão", se é que me entendem, além de eu gostar.

O meu conselho fica aqui: cuidado ao tentar espalhar redpills para o gado, pois mesmo sua intenção sendo benéfica e sincera, nunca se sabe a reação da pessoa. Ela pode absorver e colocar racionalmente em prática se tiver muita frieza, mas se for um normie obsessivo, mesmo que você se limite a dizer o nome "Nessahan Alita", já basta pro cara caçar no Google por conta própria, distorcer tudo, fazer merda e a patrulinha de cu SJW vir jogar nas nossas costas (isso porque NA é soft, imagina se acontece com SK, Pobreta e outras lendas...).


Um domingo massa á vocês, meus bichos, pensem nisso
Abraços!